Entrevista com Paulão e Cavalo, do Velhas Virgens

 
Image
 
 
Banda faria show em Brasília no evento Beer Experience, mas o festival foi adiado por tempo indeterminado. A entrevista foi feita dois dias antes do adiamento. As perguntas foram respondidas em conjunto por Cavalo, o guitarrista, e Paulão, o vocalista da banda.
 
Podemos dizer que vocês são uma banda de rock cômico? Podemos  dizer que somos boêmios, irônicos e bebuns e pra sobreviver com rock autoral neste país precisamos ter muito bom humor.   
 
Onde vocês encontram inspiração para as letras mais “poéticas” da banda?  
Na madrugada, na realidade que nos cerca, nas incoerências do ser humano (especialmente das mulheres) , mas principalmente nos bares, onde até o politicamente correto é motivo de piadas.   
 
Mesmo com 27 anos de estrada, vocês ainda se consideram ousados para os padrões da música brasileira? 
A gente continua falando a linguagem das ruas, das esquinas, dos puteiros e estádios de futebol . A gente não fala palavrão pra aparecer, tem contexto e por isso faz sentido. Não somos nem a pior e nem a melhor banda: somos só uma banda com personalidade. E muita sede. Por isso lançamos nossa própria cerveja (que já é uma linha com 3 sabores de Velhas Virgens Rockin’ Beer) com receita do nosso baixista Tuca Paiva, produzida em parceira com A cervejaria Invicta de Ribeirão PretoE estaríamos também na Beer Experience com stand, apresentando as cervejas e autografando as garrafas para quem quiser, como nas edições do evento em SP e RJ
 
 Tocar ao lado de Alceu Valença e Seu Jorge é se distanciar um pouco do estilo de vocês ou música é sempre música? 
Pode parece estranho, mas em termos de letras e composições nos aproximamos muito do samba de gente como Adoniran Barbosa, Moreira da Silva, Zeca Pagodinho, Martinho da Vila. Alceu Valença e Seu Jorge também são referencias no nosso caldeirão embriagado. Gostaria de ter os dois participando de um disco nosso, um dia. Há um lugar onde todas estas influencias (sejam roqueiras, de blues, MPB ou o que for) são pertinentes e coerentes: o bar. Ali se ouve de tudo. Se fala de tudo. Inclusive de Alceu e Seu Jorge.   
 
 Vocês estão fazendo “vaquinha” no site para gravar um novo álbum. Quais as vantagens e desvantagens desse método?
 Estamos fazendo um financiamento coletivo junto com o Começaki (www.comecaki.com.br). Isso é uma parceria com nosso fã. Ele vai ter a oportunidade de participar do disco (um dos prêmios é o fã cantar o refrão de uma música que vai entrar no disco). Vai poder ter o CD antes de todo mundo, camiseta especial, calcinha (usada) da nossa vocalista, até cantar nosso maior sucesso que é “Abre essas pernas pra mim” no estúdio com a gente e fazer um clip exclusivo. São coisas muito bacanas. A grande vantagem é aproximar a produção do disco dos fãs, ampliar o contato com eles que são, em ultimo caso, as pessoas para quem a gente faz os discos. Não vejo desvantagens, todo mundo ganha. A gente faz um CD de melhor qualidade e o fã ganha prêmios exclusivos.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s